EACH NA FSP: O QUE ISSO TEM VER COM VOCÊ?

asseachfsp

ATUALIZAÇÃO: 21/03/2014 – 23h47

O Centro Acadêmico Emílio Ribas participou da Assembleia dos Estudantes da EACH realizada nesta sexta-feira na Faculdade de Saúde Pública, sendo prevista das 18 às 22 horas.

A sala Paula Souza ficou pequena para as mais de 300 pessoas que compareceram à assembleia de hoje, dentre elas estudantes de Ciências da Atividade, Gestão de Políticas Públicas, Marketing, Obstetrícia, Têxtil e Moda, etc e membros da Comissão da Graduação da EACH. Nela foram discutidas as questões das voltas às aulas da EACH, possível realocação, o “Plano B” emitido na quinta-feira às 16h nas grandes mídias, rumo do campus EACH, propostas dos estudantes, votações etc

Não possuímos pareceres oficiais dos Centro Acadêmicos ou outras instituições/entidades, porém durante a Assembleia alguns critérios para uma possível realocação das aulas dos cursos das EACH foram reafirmados e votados:
– manutenção das aulas na zona leste;
não separação dos cursos entre si;
– local com condições salubres;
– etc.

Ressaltamos que estas questões vão muito além da retomada das aulas, durante a Assembleia muitos relembraram que o campus nunca foi de grande aprovação pelos reitor e diretores, anteriores e atuais.
Seria coincidência que alguns de seus cursos tenham sofrido ultimamente ameaça de deixarem de existirem, como a Obstetrícia?
A marginalização dos cursos, do campus e da região sempre foram gritantes, porém, felizmente, a maioria dos estudantes estão unidos a favor dos interesses coletivos, lutando pela volta às aulas, sim, mas no campus que tantos idealizaram, todos os cursos unidos para manterem sua força e terem seus primeiros anos comuns possíveis. E em uma região que diariamente sofre exclusão e discriminação, levando, assim, a educação superior e de qualidade a regiões mais afastadas.

Alguns estudantes propuseram as aulas na Cidade Universitária, em Pinheiros e outras em regiões, outros eram favoráveis ao cancelamento do semestre. A maioria decidiu, em votação, a manter os critérios da Assembleia anterior e retomá-los, sobretudo para manterem-se unidos e, assim, mais fortes para lutarem pela EACH na USP Leste perante a essa ameaça iminente de separação, fechamento de futuras vagas para seus cursos e “morte” do campus. Segue a fala de um estudante: “De que adianta um diploma de uma faculdade que não existe mais?”.

Resumindo…
Portanto, as aulas dos nossos colegas não começarão segunda-feira(24/03/2014), tampouco serão no campus Pinheiros (incluindo FSP). Há previsão de um ato terça-feira.

Apoiamos a EACH e estamos nesta luta, somos todos USP!

ATUALIZAÇÃO: 23/03/2014 – 01h09

Divulgamos a ata redigida pelo estudante de obstetrícia Vinícius Becker de Souza:
Ata assembleia estudantes EACH 22mar2014

Texto e foto por Nicole Reis.

____________________________________________

capture-20140321-111917

Olá pessoal, como todos sabem, o campus da USP Leste está interditado por fatores ambientais e, por causa disto, a faculdade foi fechada e o começo das aulas adiado até segunda ordem. Primeiro, a reitoria disse que as aulas voltariam no dia 10 de março, mas nada aconteceu, e agora nos foi dito que as aulas voltam no dia 24 de março (segunda-feira)…e daí que entra você nessa história.

Como o campus da USP Leste ainda está interditado, a reitora resolveu dividir os cursos por diversas faculdades, da USP ou não, e a FSP entra nessa história, junto com a FM, EE e POLI.
Nós do CAER, desde o começo, nos posicionamos a favor da luta dos estudantes da EACH, mas também precisamos saber da sua opinião e de suas ideias. Por isso, nós gostaríamos de ouvir de você, estudante da FSP:

O QUE VOCÊ ACHA DA VINDA DOS ESTUDANTES DA EACH PARA A FSP?

Fizemos um questionário online para ser respondido anonimamente. Não deixe de participar e contribuir para a melhoria de nossa faculdade e para o melhor acolhimento dos estudantes da EACH.

10150621_547460775352068_653862133_n

Também, convidamos a todos a virem hoje, às 18h, na Assembleia dos Estudantes da EACH, para ficar por cima do que está acontecendo em nossa universidade.

Fontes:
http://www.usp.br/imprensa/?p=37856
http://each.uspnet.usp.br/site/conteudo-imprensa-noticia.php?noticia=1752
http://www.estadao.com.br/noticias/vida,aulas-da-usp-leste-vao-para-campus-saude-e-instituicao-particular,1143091,0.htm

O 8 de março, Dia Internacional da Mulher, não é uma data para se receber flores e parabéns

Na semana de recepção aos calour@s de 2013, tivemos muitos exemplos de machismo e opressão às mulheres dentro da universidade, como nos casos de São Carlos (http://www.dceusp.org.br/2013/03/nota-de-repudio-ao-miss-bixete-somos-mulheres-nao-objetos/) e do IntegraPoli (http://www.dceusp.org.br/2013/03/nota-de-repudio-do-dce-livre-da-usp-ao-integrapoli/).

Esse é um dia muito importante na luta das mulheres por direitos e ainda precisamos fazer muito para termos uma universidade e uma sociedade realmente igualitária.

Por isso nós, do CAER, convidamos a todas e todos para participar deste ato conosco! Depois da oficina de crafts, iremos junt@s para o ato, às 13h, na Praça da Sé!

 

164484_498574760203917_545640054_n

Reforma curricular do curso de Nutrição da USP visa um ensino mais integrado

A nova estrutura curricular do curso de Nutrição da USP entrou em vigor no ano passado. As principais mudanças incluem a introdução de Eixos Temáticos estruturantes curriculares; a inclusão de Atividades Integradoras ao longo dos cinco anos, e a aproximação às práticas em cenários de atuação profissional do nutricionista. “A opção foi por uma estrutura disciplinar flexível, considerando a especificidade e a experiência da USP com a área da saúde, num movimento de superação da fragmentação dos conhecimentos e da dicotomia entre teoria e prática em direção à integração de diferentes áreas disciplinares e profissionais”, afirma Ana Maria Cervato Mancuso, professora do Curso e integrante do grupo que propôs as reformas.

O processo de reestruturação do currículo do curso, durou cerca de 3 anos, desde quando foi criado um Grupo de Apoio Pedagógico da Faculdade de Saúde Pública (GAP) para coordenar este processo de construção coletiva. Durante o processo, foram ouvidos todos os segmentos envolvidos com o curso, como professores e alunos, além de egressos e profissionais com experiência em diversas áreas de atuação.

Conforme afirmam os ex-alunos de graduação, Fabiana Nascimento e Rubem Silva, que participaram do processo de reformulação, “A reestruturação do currículo do curso de nutrição, encabeçado pelo Grupo de Apoio Pedagógico (GAP), ocorreu de forma coletiva”.

O GAP é um grupo que se debruçou para desenvolver o currículo do curso de nutrição, mas também vem tendo um esforço de repensar a política e a didática de ensino na graduação, fatores essenciais para a concretização desse currículo que foi pensado e discutido por anos com a comunidade da Fsp.

Neste processo houve a participação direta de um estudante de graduação, integrante do Centro Acadêmico Emílio Ribas, que acompanhou as discussões realizadas nas reuniões periódicas do GAP, e contribuiu para a construção das oficinas e outras atividades propostas. Os demais estudantes de nutrição foram convidados para participar das oficinas e assembleias, espaços em que poderiam sugerir melhorias para o currículo e avaliar as mudanças propostas por professores e outros setores que também contribuíram para o processo.

A maioria dos apontamentos realizados pelos estudantes nos espaços de construção da nova estrutura curricular foi atendida, principalmente no que se refere à integração entre as disciplinas e ao contato com prática profissional ao longo do processo de formação. “Agora, esperamos que a implementação do projeto seja realizada adequadamente, com a estrutura necessária e professores preparados com um novo olhar para trabalhar as demandas que essa formação vai trazer”, afirmam os estudantes de nutrição.

A nova estrutura está sendo implantada gradativamente e nesse ano de 2014, será implantado o segundo ano do curso. O curso pretende formar um profissional generalista com habilidades e competências para, como profissional da saúde, desenvolver atividades visando à segurança alimentar e a atenção dietética de indivíduos ou grupos populacionais em diferentes cenários de atuação profissional.

A professora Regina Mara Fisberg, ex-presidente da Comissão de Graduação da FSP, esteve presente em todo esse processo de reformulação. Ela diz que, “A elaboração da nova estrutura exigiu uma reflexão acerca da concepção e das finalidades da educação e sua relação com a sociedade, bem como uma reflexão aprofundada sobre o tipo de indivíduo que queremos formar e de mundo que queremos construir com nossa contribuição”.

Uma das preocupações é aproximar a FSP de outras faculdades da área de saúde, em um ensino multiprofissional e acompanhar as diretrizes curriculares propostas pelo MEC.

Mais informações com a professora Profa. Dra. Ana Cervato, pelo e-mail: cervato@usp.br

O CAER enquanto representante estudantil acompanhou e está acompanhando as atividades da nova grade curricular para que possamos construir a formação que queremos.

 

construcao

 

Aconteceu: Matrícula dos calouros da FSP 2013

Nos dias 18 e 19 de fevereiro aconteceu na FSP a matrícula dos calouros de 2013.

Nesse ano ingressaram 120 novos alunos, 80 no curso de nutrição (turma 71) e 40 para o curso de Saúde Pública (turma 2).

A comissão da semana de recepção preparou muitas atividades para esse dia especial.

Houve o tradicional acolhimento com apadrinhamento, pintura, elefantinho, surf, batismo e outra atividades.

734964_10200644789026345_1001994888_n

602151_10200644781666161_1867791204_n

190316_10200644790106372_1713374073_n

58401_10200644762425680_1146387589_n

As entidades da faculdade também marcaram presença!!307358_492169510844442_330245590_n382196_492190440842349_705221229_n

Os pais que compareceram puderam conhecer a faculdade, conversar com os estudantes e tomar um delicioso café oferecido pelo Projeto Nutritiva_Alternativa em alimentação.

560161_492170870844306_1528423346_n

Neste momento é muito importante a participação dos pais, para eles é muito gratificante  participar de uma grande conquista dos filhos. Eles estavam muito animados e pintaram seus filhos! E também teve filho que pintou o pai..602153_492177114177015_2030703419_n379200_492176010843792_496604648_n

857516_10200644771585909_652277509_o

Parabéns aos novos alunos em breve mais informações sobre a semana de recepção..

Reservem a semana que vem para participar com a gente Cartaz semana de recepção 2013

Mais fotos aqui

482602_492169594177767_1552333000_n

Bem vindo novos alunos da Nutrição e da Saúde Pública FSP!!!

196443_105767282838924_5687238_n
CALOURO,
Seja bem vindo a uma nova fase em sua vida!
Muito estudo, provas, professores estranhos e veteranos  e festas maravilhosos te aguardam!
Nos dias 18 e 19 de Fevereiro estaremos esperando por vocês na Faculdade de Saúde Pública da USP para comemorarmos suas vitórias e apresentarmos a vida universitária!
Venham preferencialmente dia 18! É o dia que mais vem gente e caso dê algum problema na sua matrícula, da tempo de acertar dia 19!

Tragam seus pais, irmãos e amigos, afinal todos fizeram parte da sua luta contra a FUVEST! Venham com roupas que nós podemos sujar de tinta e preparem-se para passar o dia todo conosco e já entrarem no clima USPiano!

ATENÇÃO: nosso trote é opcional e muito tranquilo, ninguém o obrigará a fazer nada que você não queira! Mas essa passagem é muito divertida e única, não perca!

Vocês conhecerão nossas entidades, que estarão vendendo produtos legais como camisetas, moletons, livros, canecas, jalecos e muito mais! Tragam dinheiro, muitos dos produtos são limitados!!

Participem de todas atividades pois nós fazemos com muito carinho!!

Façam o impossível para estar presente no máximo de dias!!A matrícula e a primeira semana a gente nunca esquece..

Até lá!194050_105756656173320_3725966_o

 

Visitem: Grupo bixos 2013

Evento da matrícula

Evento da semana de recepção em breve

Governo mantém publicidade infantil de junk food

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, vetou ontem o projeto de

tumblr_inline_mhfwr4PrDi1qz4rgp

lei que restringia a publicidade de alimentos não saudáveis dirigida a crianças.

O projeto, apresentado pelo deputado estadual Rui Falcão (PT) em 2008, foi aprovado pela Assembleia Legislativa em dezembro. Ontem era o último dia para que Alckmin tomasse a decisão de vetar ou sancionar a lei.

O texto proibiria a veiculação de anúncios de alimentos e bebidas pobres em nutrientes e com alto teor de açúcar, gorduras saturadas ou sódio entre as 6h e as 21h no rádio e na televisão. O projeto não especificava quais alimentos se enquadrariam nessa classificação.

O projeto também impediria o uso de celebridades ou personagens infantis na venda de alimentos e o uso de brindes promocionais, como os vendidos junto com sanduíches em redes de fast food.

CONSTITUIÇÃO

Ontem, conforme a Folha informou, as assessorias jurídica e parlamentar do governador haviam recomendado o veto ao projeto, afirmando que o texto é inconstitucional porque cabe à União legislar sobre publicidade.

Luiz Tarcísio Teixeira Ferreira, professor de direito constitucional da PUC de São Paulo, concorda com a decisão e lembra que já havia sido decidido que só a União podia legislar sobre publicidade de cigarros, um tema também relativo à saúde.

“Não é porque a matéria é boa do ponto de vista do mérito que qualquer um pode legislar a respeito. O valor do projeto não pode ser maior que o da Constituição. Não é um vale tudo”, diz.

Segundo ele, se um projeto inconstitucional é aprovado pelo governador, o resultado esperado é uma enxurrada de processos contestando a aprovação e “atulhando o Judiciário”.

Às críticas, o assessor jurídico de Rui Falcão, Antonio Carlos Serrano, respondeu no blog do deputado, no ano passado, que a discussão sobre a constitucionalidade da medida é “um equívoco” e que o Estado “pode legislar sobre infância e juventude”.

Um texto semelhante ao que foi vetado, de autoria do deputado Alex Manente (PPS), também foi aprovado em dezembro na Assembleia Legislativa, mas seu conteúdo, que trata da proibição da venda de alimentos com brindes, é englobado pelo texto de Rui Falcão. O projeto de Manente ainda não foi apreciado pelo governador.

Essa não é a primeira tentativa frustrada de aprovar uma lei com limites para a publicidade infantil no país. O projeto de lei vetado agora recebeu o apoio de entidades da sociedade civil, como o Instituto Alana (que defende os direitos da criança) e o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

“São Paulo perdeu a oportunidade de estar na vanguarda e abordar esse tema de grande importância para a saúde das crianças”, disse Pedro Hartung, assessor do núcleo de defesa do Alana.

O Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (órgão consultivo que assessora a Presidência da República) e a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde, ligada a Organização Mundial da Saúde) enviaram cartas ao governador pedindo a sanção do projeto.

No texto, a Opas cita pesquisas que demonstraram que a publicidade incentiva as crianças a pedirem as marcas anunciadas e que os pais reconhecem a influência da televisão em suas compras.

Mais em: http://defesa.alana.org.br/post/41862372877/alckmin-ignora-desejo-de-73-dos-pais-de-sao-paulo

Leia o parecer completo em: http://www.imprensaoficial.com.br/PortalIO/DO/BuscaDO2001Documento_11_4.aspx?link=/2013/executivo%2520secao%2520i/janeiro/30/pag_0001_F441AEGM4R9UNeB15E8S1UK5UU0.pdf&pagina=1&data=30/01/2013&caderno=Executivo%20I&paginaordenacao=100001

fonte: http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1222604-governo-mantem-publicidade-infantil-de-junk-food.shtml

Temos menos de 15 dias para convencer o Gov. Alckmin a sancionar as leis contra a obesidade infantil!

obes2

 

Nós nunca estivemos tão perto de uma vitória tão grande contra a obesidade infantil.

No dia 18.12.2012, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) aprovou dois Projetos de Lei  que tratam da proteção da criança e de seu direito à saúde e à alimentação saudável. Um deles proíbe a venda de alimentos com brinde ou brinquedos; o outro proíbe a publicidade de alimentos não saudáveis em rádios e TVs das 6h às 21h, e também em qualquer horário dentro de escolas públicas e privadas.

Até o final de janeiro o Governador Alckmin poderá, ou não, aprová-los.

Caso sejam sancionados, esses projetos de lei serão um marco na luta contra a epidemia de obesidade infantil que assola o país – 30% das crianças brasileiras apresentam sobrepeso e 15% delas já são obesas.

De acordo com pesquisas realizadas pelo Datafolha, quase 80% dos pais acreditam que a publicidade de alimentos não saudáveis prejudica os hábitos alimentares de seus filhos, e 76% são favoráveis a algum tipo de restrição à publicidade direcionada para crianças. Pais e mães dependem destas leis para, juntos com o estado, tratarem deste mal que assola tantas crianças brasileiras.

Essa é uma oportunidade única para que o Governador Alckmin faça sua parte: ouvindo o desejo da sociedade, protegendo nossas crianças e reduzindo os enormes custos com a saúde pública gerados pela epidemia da obesidade.

Bastam duas assinaturas do governador Geraldo Alckmin para mudarmos a história. Você vem com a gente?

http://www.change.org/pt-BR/peti%C3%A7%C3%B5es/gov-geraldoalckmin-aprove-as-leis-que-combatem-a-obesidade-infantil-sancionaalckmin

 

tumblr_inline_mgo84iW8cj1rukcnl

http://defesa.alana.org.br/post/40600785346/sancionaalckmin

http://alana.org.br/

Canil é demolido pela reitoria – Nota de repúdio do DCE-Livre da USP

O CAER apoia o repúdio à demolição do Canil da ECA, fazemos das palavras do DCE  as nossas:

150672_479641658754858_1849642087_n

Na última sexta-feira, dia 21 de dezembro, em período de férias e perto do Natal, a reitoria demoliu o Canil, espaço estudantil tradicional, localizado na prainha da ECA, conhecido por abrigar atividades culturais e políticas dos estudantes de toda a USP.

A demolição é motivada pelo projeto da Nova ECA, que prevê a vinda da reitoria para seu prédio antigo, que já está em reforma. Este espaço estudantil, situado numa área central no campus, logo atrás da reitoria, seria uma pedra no caminho da nova reitoria. Além disso, a reitoria, nesta atitude anti-democrática, simplesmente ignora e descarta a história – e a opinião – das pessoas que ocupam e vivenciam determinado local, passando por cima de tudo aquilo que não se adaptou.

O DCE da USP manifesta seu repúdio a esta atitude arbitrária da reitoria, que visa avançar em seu projeto de reestruturação geográfica do campus e de controle e criminalização aos movimentos na universidade.
Esta decisão sequer passou pelos fóruns colegiados da USP, sendo tomada sem qualquer consulta a professores, funcionários ou estudantes. Exigimos que a diretoria da ECA se some a este repúdio à demolição do Canil, posicionando-se claramente ao lado da comunidade ECAna.

Só com uma grande mobilização pela democratização da USP em 2013 pode impedir que novas demolições venham a ocorrer e garantir os espaços estudantis que temos hoje.

Repúdio à demolição do Canil!
Não à Nova ECA de Rodas!
Em defesa dos espaços estudantis!

 

 

http://www.dceusp.org.br/2012/12/canil-demolido-pela-reitoria/